Já falamos sobre a importância do pão na culinária do Chile no post sobre sanduíches que você deve experimentar em Santiago. Ele é um alimento insubstituível na mesa dos chilenos. Entre os pães mais populares estão a marraqueta e a hallulla. Por serem os mais utilizados no dia a dia e em diversas receitas, é comum que os viajantes confundam esses dois tipos de pães. Descubra as peculiaridades de cada um e saiba como diferenciá-los:

 

Marraqueta

Também conhecido como “pan batido” ou “pan francês” no Chile, é o tipo mais consumido no país. Sua principal característica é a crocância e seu formato peculiar, com quatro partes de massa – pães pequenos – unidos em uma só peça e que podem ser facilmente partidos para dividir.

 

A receita do marraqueta inclui farinha de trigo branca, água, fermento e sal. É indispensável no acompanhamento de diversas comidas no país. Existem algumas versões sobre a origem do Marraqueta. Uma delas atribui a chegada do pão ao Chile a dois irmãos de sobrenome Marraquette, padeiros franceses, que viveram na cidade portuária de Valparaíso.

 

Hallula

Os hallulas são pães lisos, com formato redondo e achatado, consistência firme e semi esponjosa, usados em vários sanduíches chilenos. São preparados com farinha de trigo, fermento, leite, água morna, sal e manteiga.

 

O hallula corresponde a 20% do consumo anual de pão no Chile e 100 gramas desse pão equivalem a algo em torno de 309 a 321 calorias.

 

Agora que você já conhece as diferenças entre esses dois famosos pães chilenos, que tal experimentar esses sabores e escolher qual é o seu preferido?


Deixe seu comentário


Open chat